Cecafé reativa “Café Seguro” e propõe agenda de trabalho sobre fitossanidade

//Cecafé reativa “Café Seguro” e propõe agenda de trabalho sobre fitossanidade

Nesta terça-feira, 5 de setembro, o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), em parceria com o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (SINDIVEG), coordenou reunião de reativação do programa “Café Seguro”, na sua sede, em São Paulo (SP), para discutir as questões fitossanitárias relativas à cafeicultura brasileira.

Entre os assuntos debatidos, constaram temas como a broca do café, buscando-se alternativas mais eficazes dos produtos registrados no que diz respeito à aplicação, novas moléculas em processo de registro e as discussões regulatórias no âmbito da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), além de assuntos relacionados a certificações e regulamentações.

O encontro contou com a participação de representantes da Embrapa Café, do Instituto de Economia Agrícola (IEA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, da Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé), do Conselho Nacional do Café (CNC), da Comissão Nacional do Café da CNA e da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), além do próprio Cecafé.

Também estiveram presentes profissionais do setor de agroquímicos, representados por empresas como Syngenta, Basf, Dow, Bayer, Monsanto, Helm do Brasil, Sumitomo Chemical, Nufarm Brazil e Arysta, além de dirigentes da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef) e do SINDIVEG.

CAFÉ SEGURO
Iniciado em 2011 pelo Cecafé, como extensão do projeto “Produtor Informado”, o programa tem o objetivo de conscientizar e orientar o cafeicultor sobre o uso correto de defensivos agrícolas, garantindo frutos livres de contaminantes. Através de ações realizadas em Dias de Campo, o “Café Seguro” já visitou 20 cidades e contribuiu para a capacitação de aproximadamente 10 mil produtores.

2019-03-29T18:18:14+00:00

Deixe um comentário